Um almoço bem “apimentado”!

Um almoço bem degustado, em boa companhia, é sempre um prazer. Principalmente, se o ambiente for agradável…

“Pimenta” localizado logo ali, na entrada de Mira, em plena Nacional 109, conquistou – com razão – a boa fama de ser um local aprazível para se jogar conversa fora enquanto bebe-se um bom café e come-se um lanche. Mas, nos últimos tempos, apareceram outros seis bons motivos para lá ir: é que os almoços da casa estão cada vez mais apetecíveis!

Com um cardápio que dá água na boca, Daniel (o proprietário) e suas auxiliares vão atendendo uma clientela que, segundo o próprio, “vai crescendo a cada dia, com alguns clientes a trazer amigos que se interessam por conhecer o nosso menu”.

Encerrado às segundas-feiras para descanso do pessoal, o Pimenta tem, entre terça-feira e domingo, um variado leque de ofertas gastronómicas que podem, ainda, ser variados com outras opções tais como, pizzas ou hamburgers, por exemplo.

Com uma vasta carta de opções, onde estão incluídos Peixe Assado no Forno (terças-feiras), Feijoada Transmontana (quartas), Bacalhau à Gaúcha (quintas), Leitão à Bairrada (sextas e domingos) e Cozido à Portuguesa (sábados), Dani assume-se satisfeito com a opção tomada há algum tempo, de diversificar a oferta aos seus clientes. Sem ter “um dia que se destaque por completo”, já que a satisfação demonstrada por quem lá entra é por igual em todos os dias, Dani deixa, porém, uma dica para quem quiser conhecer, aos poucos, aquilo que sai da sua cozinha: “É verdade” – afirma – “quando digo que as pessoas demonstram satisfação, mas se puder identificar um prato onde os nossos clientes fazem ainda mais observações, esse prato é o do Bacalhau à Gaúcha, pois parece que as pessoas sentiam muitas saudades deste tradicional prato da nossa região, da nossa Praia de Mira”.

Num espaço amplo, o Pimenta consegue ser um local tranquilo e intimista e, ao mesmo tempo, preparado para ser visitado por famílias inteiras que queiram passar um bom momento. Um local a ser visitado, com certeza!

Um Salão de beleza… ali, bem ao lado!

Mel Reigota, a esposa de Dani, é uma conhecida cabeleireira de Mira. Tal como ele, ela também tem um tremendo à vontade no contacto com as suas clientes (e, os seus clientes, também!). Juntos na vida e no dia-a-dia do trabalho, Mel fez naquele espaçoso local, também o seu Salão de beleza – claro que de forma separada -… o que, pode-se dizer, é um verdadeiro dois em um a nível profissional.

Preparada para atuar com rapidez e com a qualidade de serviço que já lhe distinguia anteriormente, Mel faz do seu Salão, um complemento extensivo do Café e Restaurante do marido. Sempre que possível, dá uma mãozinha a Dani, mas não descura – de modo algum – daquilo para o que se preparou durante anos de intensos aprendizados: a deixar mais bonitas as mirenses e as visitantes que confiam na sua arte e capacidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dois jovens que sabem tratar muito bem quem lhes entra pela porta dentro…

Se os pequenos almoços, almoços e lanches são sempre bastante concorridos no Pimenta, o Salão de beleza também faz parte de uma estrutura familiar e profissional que une Mel e Dani há já, um bom tempo.

O que eles pretendem, afirma o empresário de hotelaria, é “levar a nossa clientela a manter-se fiel ao que ofertamos, mesmo sabendo que a concorrência é forte… e isso é extremamente salutar!”. Conscientes de que somente com respeito pelo consumidor e com muito amor à arte se constrói uma casa – neste caso são duas -, Mel e Dani vão, lentamente, levando a água ao seu moinho e, pouco a pouco vão conquistando um maior número de visitantes. As diárias, recentemente implantadas, com preços acessíveis (vão desde os 6,50 euros), fazem parte desta estratégia de cativação e fidelização.

Sendo pessoas de trato e sorriso fáceis, Dani e Mel dão todos os dias, motivos mais que suficientes para que os seus clientes se sintam satisfeitos com o serviço oferecido e com a simpatia que lhes é (re)conhecida. Quem vai, volta, de certeza… porque ali, cada vez mais, constrói-se uma verdadeira casa portuguesa. Basta olhar a ementa…

Jornal Mira Online