Um fim de semana que ficou na história do desporto mirense!

“Sangue, suor e lágrimas”: felizmente não houve sangue, mas a expressão serve para quem esteve no Pavilhão de Mira a participar e a assistir ao Campeonato Nacional de Remo Indoor, tamanho o esforço de mais de 500 atletas e o apoio enorme vindo da bancada…

Há momentos em que os esgares nos rostos, as quedas para o chão depois da competição intensa, os sorrisos e os prantos substituem todas as palavras que possam vir à cabeça do articulista. Por isso, fica o convite para, nas fotos abaixo, tentar penetrar no cansaço e no amor à camisola de cada atleta que competiu durante a tarde de sábado e o dia de domingo num campeonato onde esteve a elite de um desporto que, apaixonadamente, envolve muitos mais milhares de atletas por todo o país!

Ver um homem com 91 anos de idade que dá pelo nome de José Sopas a competir até ao fim da sua prova sem desistir, é algo que supera todas as eventuais queixas que qualquer um pode ter neste momento. Exemplo de fibra, de amor à vida e ao desporto, de superação própria, José Sopas inspirou crianças, jovens e adultos para dar continuidade nas suas eternas lutas contra o cronómetro.

Honra seja feita aos muitos campeões e campeãs que adicionaram os seus nomes à lista daqueles que venceram ao logo dos anos, dentre eles dois nomes de Mira, António Neves e Francisco Veríssimo. Todos eles subiram no ponto mais alto do pódio mas, é da mais elementar justiça que todos os outros sejam recordados por que, em cada remada empenharam o que de mais tinham para oferecer: o melhor de si mesmos!

Raul Almeida lançou um repto…

Findas as quatro dezenas de provas realizadas durante os dois dias, o Presidente da Câmara Municipal de Mira, Raul Almeida, convidou Luís Teixeira, Presidente da Federação Portuguesa de Remo, a equacionar a possibilidade de acontecer, já em 2021 um novo campeonato nacional em Mira, tamanho o êxito alcançado.

A julgar pelas palavras de Luís Teixeira, em entrevista exclusiva ao Jornal Mira Online, a possibilidade de Mira alcançar tal desiderato é bastante plausível. O Presidente da Federação Portuguesa de Remo congratulou-se com “a excelente organização deste evento” classificando-o como “um belíssimo final de semana, muito divertido e com enorme e renhida competitividade”, elevando – desta forma – o patamar de um Campeonato inédito pelas paragens mirenses.

Justiça seja feita: O Clube Náutico da Praia de Mira orgulhou a todos!

Desde Francisco Veríssimo, passando por todo o enorme staff e finalizando nos atletas participantes, o Clube Náutico da Praia de Mira demonstrou que faz campeões, mas também faz cidadãos e cidadãs empenhados e empenhadas na procura de um papel de relevo no panorama desportivo local, regional e nacional.

O que se viu no Pavilhão Municipal de Mira foi uma organização que roçou a perfeição do Clube Náutico em conjunto com a Federação Portuguesa de Remo e a Câmara Municipal – impossível falarmos desta sem enfatizar o enormíssimo trabalho daqueles dedicados funcionários durante todo o período de preparação, duração e encerramento do evento.

É por todo este enorme conjunto de pequenos momentos que se fez grande o desporto de Mira durante o final de semana. Ficou a convicção de que, onde há perseverança e fé, há concretização.

Ganhou o Concelho por captar tantas pessoas vindas do Algarve ao Minho. Ganhou o clube por crescer ainda mais na sua imagem já tão positiva, desde há muito tempo. Ganharam os clubes participantes e os seus atletas por darem uma enormíssima demonstração de grande valor atlético, humano e de desportivismo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pode ver, no link abaixo, todos os resultados:

https://www.fpremo.pt/uploads/events/files/20200119_CNRIndoor_Resultados.pdf?fbclid=IwAR23Bsd8qVemB6Q9KfMSuulLY3CSezGF6USVvxfiJsuqOc7zkZEwzfXLcYU

Francisco Ferra / Jornal Mira Online