Todos sentiram a falta do “ti” Anilde…

A demonstração da continuidade do bom trabalho do maestro Rúben Henriques lá estava. A vontade de oferecer o melhor ao público, por parte dos músicos, também…

A melodia, os acordes, eram tirados suavemente de cada instrumento. Cada um mostrou o seu valor e o quanto a Filarmónica Ressurreição de Mira vale, em cima do palco!

Mas, no fundo, estavam todos tristes pela falta do “ti” Manuel Anilde que se encontra internado em Coimbra…

Todos, no fundo, tocaram por ele e pensaram naquele ser sempre jovem, com tantos anos de dedicação à causa. Todos sentiram a sua falta, sentado ali na frente, incentivando-os com sua presença afável. Todos esperam pela presença dele a breve trecho!

Foi digno de se ver o esforço daqueles artistas e do maestro. Foi, sem dúvida alguma, um bom momento de reflexão… para todos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mira Online