Seixo e Alqueidão tinham bem mais para dar…

Há jogos de futebol que não deixam saudades.

Domingo, no campo do Seixo, aconteceu um encontro pelo Campeonato do Inatel em que era previsível haver luta e entrega suficientes para que as equipas pudessem explanar um futebol agradável. talvez assim fosse, se não houvesse uma arbitragem de bradar aos céus, sem categoria alguma (pelo menos no árbitro principal) que, ora esquecia de mostrar cartões, ora mostrava em abundância.

Um árbitro que vê um GR (do Alqueidão) sair da sua área para andar aos pontapés aos adversários quando estes estavam num pequeno bolo a discutirem, e dá um cartão amarelo ao tal GR nem sequer merece a insígnia que carrega e o apito que trás consigo. Uma miséria!

Assim sendo, com tamanha fraqueza em quem deveria impor respeito era natural que o jogo ficasse durinho em demasia e a qualidade de jogo deixasse de existir…

Salvou-se no jogo, uma segunda parte um pouco mais pacífica e um penalty corretamente assinalado, que acabou por propiciar a Vítor Janicas o único golo do encontro… aquele que acabou por ditar a vitória da equipa caseira por 1-0.

Em resumo: uma má propaganda para o futebol devido a uma pessoa que, ou estava num dia garantidamente “não” ou então, em alternativa, não serve minimamente para comandar um encontro de futebol, seja em que campeonato for!

SEIXO:

Rúben, Jhonny Ribeiro, Artur Pestana, João Pedro, Anderson, Zorro (c), Rui Pedro, Janicas, David e Rui

Banco: Sérgio Cambraia, Luís Lourenço, Diogo e Guilherme

Treinador: Fernando Teixeira

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mira Online