Português morre em autoestrada suíça quando mudava um pneu furado

Um português de 36 anos morreu na Autoestrada 1 (A1), que liga Lausana a Genebra, após ter saído do carro para mudar um pneu furado, na faixa de emergência antes de Bursins, na Suíça francesa, anunciou a polícia.

Em comunicado, a Polícia Cantonal de Vaud informou que, na segunda-feira, ocorreram três acidentes no mesmo local na A1, em apenas cinco horas, com as duas faixas foram bloqueadas, causando interrupções durante toda a manhã.

O acidente que custou a vida de um português de 36 anos ocorreu pouco antes das 08:00 locais (09:00 em Lisboa), em Gland, na direção de Genebra.

Um motorista suíço de 54 anos colidiu com o português, que se encontrava na faixa de emergência, fora do veículo de entregas onde seguia, para mudar um pneu furado.

A vítima tinha parado a viatura na berma da estrada, pouco antes de Bursins, na sequência de um furo. Apesar da rápida chegada dos serviços de emergência, a vítima acabou por perder a vida no local do acidente.

Pouco menos de duas horas depois, dois motoristas colidiram em Rolle na faixa da direita da mesma autoestrada, quando o carro de um suíço de 54 anos foi atingido na retaguarda pela viatura que o seguia.

O veículo atingido foi impelido para a faixa de rodagem oposta, onde não atingiu qualquer outra viatura.

O condutor atingido sofreu ferimentos ligeiros e foi hospitalizado em Morges, ao passo que o segundo automobilista, um francês, de 39 anos , foi levado de helicóptero para as urgências.

A Polícia Cantonal de Vaud, apelou a eventuais testemunhas do acidente auxiliarem as autoridades nas investigações em curso, a cargo das unidades de trânsito da ‘gendarmerie’.

Ao final da manhã, dois camiões de transporte de animais, que seguiam na A1, na direção de Lausana, envolveram-se num terceiro acidente perto de Gland.

Os dois condutores, com ferimentos ligeiros, foram levados pela ambulância para o Hospital de Nyon, e alguns animais transportados morreram no local, enquanto outros acabaram soltos na estrada.

Um criador de gado foi encarregado de recuperar e transportar os animais sobreviventes e um veterinário deslocou-se ao local para proceder à eutanásia dos animais gravemente feridos.

A autoestrada foi fechada durante a limpeza e recuperação dos animais.

Lusa

%d bloggers like this: