Incêndio rural em Portomar deu bastante trabalho às autoridades

Foi uma tarde em que a preocupação se apossou da população local…

Um incêndio rural na localidade de Portomar mobilizou, na tarde desta quarta-feira, meia centena de operacionais, entre os Bombeiros Voluntários de Mira, de Cantanhede e Vagos, para além dos Sapadores Florestais de Mira e da GNR.

Tudo teve início quando passavam alguns minutos das 15:00 horas. Aquando da chegada ao local, os operacionais encontraram um quadro onde a vegetação ardia com força, muito pela colaboração do forte vento que se fazia sentir no local.

“Devido a esse motivo, houve uma propagação bastante rápida do fogo” contou João Maduro, Segundo Comandante da Corporação mirense à reportagem do Jornal Mira Online.

Ainda segundo este, “não podemos considerar que houve casas em risco, uma vez que tudo se restringiu à área envolvente… entretanto, caso alguma fagulha, por exemplo, entrasse nalguma casa, aí seria mais problemático”. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

João Maduro admite, em forma de lamento, que “infelizmente, as pessoas são notificadas e muitas acabam por não fazer a devida limpeza nos seus terrenos… se isso acontecesse, a possibilidade de acontecer os incêndios seria muito mais pequena!”

Os 50 operacionais tiveram o apoio de 15 veículos e, também, de um helicóptero no combate às chamas. Também estiveram no local, Ângelo Lopes, Comandante Municipal, Cristina Ferreira, Engenheira Florestal, o Vereador Nelson Maltez (vice-presidente da CMM) e Artur Fresco, Presidente da Junta de Freguesia de Mira.

A área ardida não foi pequena: esta ficou-se pelos 32.700 metros quadrados.

Jornal Mira Online