Feiras de Velharia e Portomar: Juntos pela “normalidade”, mas distantes pela “necessidade”…

A Feira do dia 23, em Mira, já tinha dado o mote, mas a expectativa estava centrada nas duas feiras deste 30 de Maio. Como resultado, ambas foram aprovadas com distinção!

Tanto o centro da vila de Mira como a (quase sempre) pacata localidade de Portomar foram palcos de duas feiras que coincidiram no penúltimo dia do mês e mostraram que a população e os comerciantes conseguiram conviver em perfeita harmonia com a realidade atual, onde prevalecem o distanciamento social, o álcool gel e as máscaras.

As vendas foram feitas embora, como é natural, ainda num ritmo mais brando que o anterior à pandemia. Tanto num local como no outro, houve oferta, houve procura e, principalmente, houve o reencontro de pessoas que são bem mais que meros vendedores ou compradores!

Em todos os contatos feitos pela reportagem do Jornal Mira Online, foi unânime a satisfação de haver um desconfinamento gradual, que foi encarado de forma ordeira e cívica. Não havendo registos de quaisquer incidentes, foi com alegria e um certo alívio que o Presidente da Junta de Freguesia de Mira e o Presidente da Câmara Municipal de Mira deram os seus testemunhos à reportagem.

Artur Fresco: “Tinha algum receio, mas o resultado foi muito gratificante” 

O Presidente da Junta de Freguesia assumiu que “já pelas 08:00 horas da manhã estava no local para averiguar se as diretrizes estabelecidas estavam a ser respeitadas”, mas logo foi tomando consciência que estavam todos perfeitamente alinhados com as normas e desejosos de trabalhar.

Tendo “menos gente, o que era a nossa intenção, pois preferíamos ter menos pessoas a vender que a mais”, Artur Fresco congratulou-se com o facto de ver que “as bancas tinham as devidas distâncias, os vendedores e os compradores utilizavam as máscaras e o álcool gel”. 

Desta forma, afirma o Presidente da Junta, “não podia estar mais satisfeito, já que tudo correu dentro da normalidade prevista”. Por isso, quando questionado se a Feira de Junho poderá, então, acontecer, respondeu de forma peremptória: “Sim! Dá para prever a sua realização, sem nos esquecermos que está sempre dependente das condições impostas pelo Governo”.

Raul Almeida: “O papel de todos os intervenientes foi importantíssimo para o sucesso da Feira de Portomar!”

O Presidente da Câmara Municipal de Mira era, também ele, um homem “bastante satisfeito por ver que tudo correu bem, sem nenhum tipo de problema!”. Para o autarca, “a forma civilizada com que as pessoas tiveram, fossem elas comerciantes ou compradores, foi muito relevante. Agradou-me imenso perceber que as pessoas viram nos funcionários camarários e na GNR, elementos que ali estavam para auxiliar e não para, simplesmente, controlar”.

Por isso, Raul Almeida quis deixar “uma palavra de apreço e gratidão para as autoridades presentes e, muito particularmente, aos funcionários da Câmara que foram inexcedíveis, tendo um papel importantíssimo no sucesso desta feira”. Para ele, “o contributo de todos e de cada um foi determinante para que o êxito desta feira pós-pandemia nos desse ainda mais alento para que, no futuro, as coisas ainda possam correr melhor. Se todos fizermos a nossa parte, tudo se conjugará para que esta fase seja superada da melhor maneira possível. Muito obrigado a todos!”.

Francisco Ferra / Jornal Mira Online

Este slideshow necessita de JavaScript.