Delegação da Cruz Vermelha de Mira continua a apoiar famílias carenciadas

A Delegação da Cruz Vermelha de Mira foi obrigada a encerrar o seu Armazém ao público a 16 de Março em consequência do Covid-19.

Conscientes da importância do trabalho desenvolvido junto da população carenciada do Concelho de Mira, a Delegação manteve, apesar da repentina pandemia, a parceria com o Pingo Doce para a recuperação dos alimentos excedentes, em parceria com as autoridades locais. Foi criada a linha de Apoio Municipal de Emergência 231247027, que tem sido uma ajuda importante para que o serviço se mantenha.

Por esta altura, seria tempo de recolha de alimentos em Cantanhede devido a parceria existente entre a Cruz Vermelha Portuguesa e a rede Continente, “mas tudo se alterou e foram criadas novas formas de ajudar”. Assim o grupo Continente disponibiliza alimentos que começam a chegar às Delegações de forma a minorar as dificuldades que muitas famílias sentem com esta Pandemia.

A Cruz Vermelha Portuguesa tem sido participante ativa em várias frentes nesta Pandemia, numa cooperação Humana e Voluntariosa: vai desenvolvendo várias formas de auxiliar, angariando fundos, estabelecendo parcerias com empresas, quer com donativos, quer com materiais e afirma poder congratular-se “com a preciosa cooperação da COLGATE – PALMOLIVE, doando produtos de higiene pessoal e doméstica”.

No dia 13 de Maio chegaram alguns destes produtos pela ação direta, com a cedência do transporte por parte da Junta de Freguesia da Praia de Mira. A Delegação da Cruz Vermelha de Mira afirma que “este caminho foi e é possível pela ação de muitas pessoas voluntárias que estão disponíveis para participar nesta iniciativa e contribuir para o bem comum. O nosso Bem-haja a todos os que estão a participar neste momento e se disponibilizam a auxiliar o próximo”.

A Delegação agradece “também aos colegas da Delegação de Coimbra que nos transportaram os alimentos de Lisboa para as suas instalações em Coimbra, num gesto de solidariedade para com a nossa pequena Delegação, e que, posteriormente foram transportados de Coimbra até Mira, pela Junta de Freguesia da Praia de Mira”.

A Delegação da Cruz Vermelha de Mira refere desejar “que tudo possa melhorar, ambicionando poder apoiar quem mais precisa. Retomaremos as distribuições mensais logo que seja possível e seguro, mantendo os cuidados, o afastamento, a responsabilidade e a consciência que esta situação exige de cada um de nós”.

Este slideshow necessita de JavaScript.