Vereador da Proteção Civil em Lisboa justifica demissão com “mal-estar” provocado por ter sido vacinado

O vereador demissionário da Proteção Civil da Câmara de Lisboa justificou hoje a decisão com o “mal-estar” provocado na autarquia depois ter sido vacinado, considerando, assim, que não estavam reunidas as condições para continuar no cargo. Carlos Castro enviou hoje uma carta ao presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina (PS), renunciando ao cargo de…