CANTANHEDE: Conferência assinalou a importância do trabalho em âmbito penitenciário

Cerca de 50 pessoas assistiram à conferência “Presos ao Trabalho” – A importância do Trabalho na Pena de Prisão, que decorreu no auditório da Biblioteca Municipal de Cantanhede, no passado dia 30 de maio.

Inserido no projeto “Tardes Comunitárias: Dar + Vida aos Anos”, a conferência foi proferida por Paula Sobral, adjunta do Diretor no Estabelecimento Prisional de Coimbra, assinalando o encerramento de uma exposição sobre “O Trabalho no Estabelecimento Prisional de Coimbra”, que esteve patente na Biblioteca Municipal durante o mês de maio. Paula Sobral partilhou com os presentes um pouco do historial deste estabelecimento prisional, explicando o funcionamento das várias oficinas de trabalho existentes na instituição e a sua importância no processo de reabilitação da população reclusa.

Para além da oradora, estiveram o diretor do Estabelecimento Prisional de Coimbra, Orlando Carvalho, e o vice-presidente da Câmara Municipal, Pedro Cardoso, que na ocasião destacou “o valor social do trabalho e da sua função integradora, que neste caso adquire ainda maior alcance face às necessidades de quem se encontra preso e precisa de ferramentas para poder aproveitar novas oportunidades de inserção na sociedade”. O autarca sublinhou ainda “o trabalho muito meritório desenvolvido ao nível desta instituição e a oportunidade de nos trazer uma perspetiva humanista na abordagem desta realidade, assim como a importância da ressocialização”.

O programa de animação social “Tardes Comunitárias” visa proporcionar oportunidades de valorização e realização pessoal para um público com mais de 55 anos e percursos de vida diversificados, através de encontros em que é dada também a possibilidade de partilharem a sua experiência e saber com outras pessoas. As ações decorrem todas as quartas-feiras, entre as 14h30 e as 17h30, contemplando atividades variadas como exercícios de ginástica e outros desportos ou debates em torno de matérias tão diversificadas como a saúde e segurança, literatura, artes plásticas, turismo e a proteção civil, entre outras, nalguns casos a partir da análise de documentos ou da projeção de filmes. Visitas guiadas, debates literários ou apenas convívio social ativo são outras das áreas abrangidas pelo programa.

Os interessados podem formalizar a sua inscrição na Casa Francisco Pinto, na Rua António José de Almeida nº 3, em Cantanhede, ou através do telefone 231 410 123 e do e-mail tardescomunitarias@cm-cantanhede.pt.