Antigos alunos premiados a darem (bons) exemplos de vida!

Chamam-se Joana Gaspar e Manuel Cruz. São de Mira e Cantanhede respectivamente, receberam há anos atrás, os prémios de melhores alunos que a Caixa de Crédito Agrícola oferece anualmente e, deram duas verdadeiras aulas de como é importante receber um prémio desta dimensão…

O Salão dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede foi pequeno para toda a plateia que quis assistir e aplaudir aos alunos que tiveram o privilégio de serem agraciados com o prémio de “melhor aluno” oferecido pela CCAM de Cantanhede e Mira, no passado dia 31.

Palavras de incentivo e parabenizações não faltaram, por motivos mais que compreensíveis. Cada um dos presentes na Mesa de Honra definiu, à sua forma, o seu olhar sobre o tema educacional e sobre os méritos que cada um dos premiados teve para alcançar o objetivo  de ser o melhor.

Mas, foram de Joana Gaspar e Manuel Cruz as palavras que, talvez, tenham mais tocado a cada um dos alunos. Pela importância de serem dois testemunhos vencedores, de estarem a falar na primeira pessoa, tocando, desta forma, cada um que os escutava!

Joana Gaspar é economista e trabalha numa grande empresa da sua área, no Porto. Foi mãe há poucos meses, mas esta é apenas mais uma das múltiplas funções que esta jovem multifacetada teve, ou tem, em mãos, ao longo do tempo!

Ligada à música desde tenra idade, chegou a ser, brilhantemente, Diretora Pedagógica da Escola de Música da Filarmónica Ressurreição de Mira. Mas, mesmo tendo dedicado muito do seu tempo em prol do que ama (as crianças e a música), mesmo tendo escolhido, por conta da excelente média que tinha “uma das melhores faculdades de economia do país, com toda a carga de trabalhos que isso acarreta”Joana Gaspar utilizou, segundo suas palavras, este incentivo, este prémio, para recordar que “era possível ultrapassar os obstáculos e os momentos menos bons”.

Não deixou, porém de dar aquele que, quem sabe, tenha sido o melhor dos conselhos que alguém possa dar a um aluno empenhado: “Aproveitem. Desfrutem ao máximo a vida que existe para além da “vida” escolar. Façam, por exemplo, desporto, artes… intervenham de alguma forma na sociedade, sejam uma juventude ativa e preocupada em não se focar somente nos livros e nas matérias!”.

Manuel Cruz é aluno de Medicina. Também jovem, deu uma outra leitura à importância do prémio: “Premiar o mérito é premiar, simplesmente, os que trabalham e se empenham a sério!”, disse, a acrescentar que é inesgotável o impacto que este prémio tem sobre os jovens que o recebem”, falando por si e, quiçá, por todos os que o antecederam e os que vieram depois de si.

Joana e Manuel são apenas dois excelentes exemplos dentre tantos e tantos que já tiveram a honra de subir ao palco para receber o que lhes pertenceu por direito. Joana e Manuel são jovens carismáticos que deram certo mesmo quando os ventos não foram de bonança e a tempestade lhes bateu (e ainda bate) à porta.

São um pouco menos jovens que todos os que foram agraciados num fim de tarde inesquecível para cada um deles. Mas, são jovens, ainda, com um futuro enorme pela frente, como os outros todos. Por isso foram muito bem escolhidos pela CCAM de Cantanhede e Mira para dar o seu testemunho e serão, sempre, bons exemplos para quem os soube ouvir!

P.S. – Um enorme parabéns, também, para o Coro da Academia de Música de Cantanhede e para a Orquestra desta mesma instituição: ajudaram, enormemente, a engalanar ainda mais um evento de enorme qualidade, que se repetiu pela décima quinta vez!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Jornal Mira Online