ADM: um pequeno clube talhado para grandes voos…

 

A ADM – Associação Desportiva de Mira, realizou durante 3 dias, o seu “Quarto Estágio de Patinagem Artística” e não ficou por aqui: estiveram presentes no Estágio, a Selecionadora Nacional e um conceituado treinador italiano…

O que importa, mesmo, não são o tamanho das estruturas ou o número de atletas que um clube absorve. A vontade de crescer e de chegar sempre mais longe, acabam por fazer a verdadeira diferença!

Acostumada, desde a sua fundação, a trazer a Mira eventos de enorme qualidade e personagens marcantes da arte de patinar, a ADM trouxe, desta vez, Cristina Claro (nada mais, nada menos que a Selecionadora e Diretora Técnica nacional) e Mássimo Giraldi (treinador renomado com vários títulos europeus e mundiais no seu currículo). Ambos vieram não somente para fazer figura ou atrair mais miúdos e miúdas dispostos a aprender: vieram para contribuir decisivamente na evolução de 81 atletas que vieram de diversos pontos do país e para darem um maior impulso nas carreiras de 6 treinadores que estiveram em Mira, também eles em formação.

Luís Alcaide, o Presidente da ADM assumiu ter sido realizado, mais uma vez “um grande investimento para trazermos estes dois nomes expoentes da patinagem artística atual” mas, são estes desafios que ele e sua equipa de Direção gostam de encarar. “Este é um trabalho alicerçado ao longo destes anos, que acaba por dar resultados e nos permitir sonhar com algo mais no presente e no futuro”, diz o orgulhoso dirigente.

A receber alguns “atletas de topo a nível nacional, atualmente” este Quarto Estágio “começou a ser preparado até mais ínfimo pormenor” antes do verão e, justiça seja feita… resultou em pleno!

Durante três dias (incluindo o Domingo, quando houve Eleições Legislativas), Cristina e Mássimo emprestaram os seus vastíssimos conhecimentos a atletas que, atentamente, absorveram como uma esponja todos as instruções que eles iam passando, sempre sob o olhar atento de Marta Neves, a jovem e eficientíssima treinadora do clube.

Cristina Claro: de atleta à Selecionadora e Diretora Técnica…

Cristina aproveitou um dos poucos momentos de pausa para dar à reportagem do Jornal Mira Online uma pequena entrevista a falar sobre si e sobre a sua paixão, desde tenra idade, a patinagem artística.

Tendo começado como atleta em 1980 e, posteriormente, ter seguido a carreira de treinadora (em 1996), Cristina Claro assumiu a liderança da Seleção Nacional em 2003 tendo, em 2007, assumido o cargo de Diretora Técnica Nacional, vindo num crescendo na sua carreira, até atingir ao mais alto patamar que se pode esperar no seu desporto a nível nacional.

Confessando possuir, dado a imensa experiência adquirida ao longo de tantos anos, “um olhar clínico”a seleccionadora assume que “as dificuldades, os obstáculos, existem sempre e sempre existirão… mas, eles são mesmo isso: obstáculos que devem ser superados a todos os níveis, quer sejam individuais, quer sejam coletivos”. É nesta perspectiva de atuação que Cristina Claro encara com naturalidade “o atual patamar português a nível mundial” na patinagem, não tendo nenhum problema em assumir que “esperamos que em 2 ou 3 anos, o país possa ser uma das maiores potências mundiais da patinagem” sendo que, para ela, “juntamente com a Itália e a Espanha, Portugal é, seguramente, um dos maiores nomes mundiais desse desporto!”.

ADM: A percorrer o “seu caminho”…

Como se pode depreender facilmente, a ADM consegue à sua medida ajudar a incrementar ainda mais a patinagem artística a nível local, regional e até nacional (por que não dizê-lo?).

Com atividades em todos os dias, exceptuando os Domingos (quando não há competições), o clube leva a dezenas de atletas do Concelho e arredores, a oportunidade de lhes transmitir o ensinamento teórico e prático da patinagem, para além de ajudar a moldar futuros cidadãos e cidadãs.

Esta é, também para a ADM, uma das suas principais finalidades: elevar o nome da sua terra e o seu próprio, através da formação de atletas que se revelam capazes de alcançar êxitos e superarem-se a si próprios, sendo – antes demais nada – bons cidadãos.

Assim é que se cresce. Assim é que se superam etapas. Assim é que se constroem os clubes e os atletas de eleição…

Jornal Mira Online

 

Este slideshow necessita de JavaScript.